• Dra Patrícia Savoi

Psiconeuroimunologia: o que quer dizer essa palavra tão grande?

Nesse texto, irei juntar informações de uma reportagem sobre o tema (colocarei a fonte no final) e dados sobre a minha própria experiência com a técnica; acho que desta maneira fica interessante.

"Em 1986, o professor de Psicologia James Pennebaker descobriu algo extraordinário, que inspirou uma geração de pesquisadores a fazer centenas de experimentos. Ele pediu a estudantes que passassem 15 minutos escrevendo sobre o maior trauma de suas vidas ou, caso não tivessem passado por um, sobre o momento mais difícil que viveram." Isso é uma ferramenta incrível que quase todos nós  temos ao nosso alcance: escrever sobre nossos sentimentos. Quando eu era mais nova, diversas amigas, minha irmã e eu tínhamos  um diário onde escrevíamos tudo que acontecia no nosso dia, e nem imaginávamos o bem que isso fazia a nossa saúde física e mental.




Eles tinham que se soltar e incluir seus pensamentos mais profundos, mesmo que nunca os tivessem compartilhado antes. Eles realizaram essa mesma tarefa por quatro dias consecutivos. Não foi fácil. Pennebaker disse que, em média, um a cada 20 alunos acabou chorando, mas, quando questionados se queriam continuar o experimento, sempre disseram que sim. Enquanto isso, um grupo de controle passou o mesmo número de sessões escrevendo descrições de coisas neutras, como uma árvore ou seus quartosO pesquisador então passou seis meses monitorando a frequência com que os estudantes iam ao médico. No dia em que viu os resultados, ele saiu do laboratório, encontrou um amigo que o esperava no carro e lhe disse que havia descoberto algo grande. Os estudantes que escreveram sobre seus sentimentos secretos foram muitas vezes menos ao médico nos meses seguintes.Desde então, a área da psiconeuroimunologia tem explorado a ligação entre o que agora é conhecido como "escrita expressiva" e o funcionamento do sistema imune.

Os estudos foram realizados em diversas áreas: asma, câncer de mama, depressão e até ferimentos físicos. Alguns com resultados significativos, outros nem tato; mas TODOS, foram positivos, mesmo que em pequena escala.

No meu curso de Ayurveda Lifestyle, aprendemos uma matéria que chamava: "Release the emotions" = Liberação das emoções. Era dividida em diversas etapas de auto conhecimento que devemos aplicar aos nossos pacientes: ela vai desde um auto conscientização dos fatos, dos sentimentos e emoções envolvidas, passando por exercícios de escrita, massagem, música, técnicas de meditação e até se dar um presente!! Isso mesmo...pois você merece!!!




a nutrologia, uso muito a técnica de "diário alimentar e de hábitos" e funciona de uma forma incrível para que os pacientes enxerguem seus maiores erros.

Portanto, acredito que aquela história da adolescência de termos um diário é válida em todas as fases da nossa vida!!! 

Faça uma experiência: escreva sobre algum trauma ou até mesmo sobre seu dia a dia por uma semana: sensações boas e ruins, emoções vividas, situação boas e ruins, e algo bem legal: um desejo ou objetivo- porém com DATA. Isso sim é um desafio...mande isso pelo correio para você após 01-02 semanas. A sensação é incrível!! Compartilhe conosco no facebook ou por email...seria incrível saber a experiência de vocês!!

Fonte original:http://www.bbc.com/future/story/20170601-can-writing-about-pain-make-you-heal-faster

8 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo