• Dra Patrícia Savoi

Os 06 sabores da Ayurveda



Quem não é familiarizado com a terapia Ayurveda provavelmente nunca ouviu falar em rasas. No entanto, se pretende entender e se aprofundar um pouco mais sobre os benefícios dessa poderosa medicina, os rasas serão integrantes fundamentais para entender a amplitude de todo o conhecimento por trás de cada um de seus ensinamentos.


Em sânscrito, rasa significa sabor e, em seu idioma original, pode ser interpretado através de muitos significados interligados. Sendo alguns deles:


  • Essência: o sabor atua indicando a essência de determinada planta ou alimento;

  • Seiva: o sabor de uma planta ou alimento reflete diretamente as propriedades da seiva que os alimenta;

  • Apreciação: o sabor também é responsável por refletir e despertar sentimentos. Através dele, a beleza e o poder dos alimentos e plantas medicinais podem ser percebidos;

  • Circulação: essa é a classificação de todo o poder energizante dos sabores.

Introduzidas as características mais importantes por trás do significado de rasa, devemos entender o real fundamento dos rasas diante de uma dieta Ayurveda. Divididos em 6 rasas, a medicina reconhece e distribui os alimentos em seis sabores diferentes, onde cada um deles apresenta determinados efeitos terapêuticos e impactos em seu corpo; do momento em que entram em contato com sua boca até o instante em que são absorvidos.


DOCE (terra+água):

É um sabor tipicamente Kapha, pois ambos são formados de terra e água.

Sabor refrescante, pesado e nutritivo.

Promove o crescimento de todos os tecidos do corpo, resistência, estabilidade e longevidade.Alivia a sede e asensação de queimação.

É encontrado em alimentos como arroz, açúcar, leite, trigo, carnes, frutas, cereais.

Por essas qualidades, diminui Vata, que não possui esses elementos na sua constituição, e Pitta, formado basicamente pelo fogo. Mas aumenta Kapha.


Este sabor, em excesso, pode agravar kapha, levando a um aumento de peso, excesso de sono, letargia, a perda de apetite, congestão, edemas, tumores, diabetes.


ÁZEDO (terra+fogo):

Sabor quente

Estimula o apetite, a salivação, promove a digestão. Revigora o corpo e aguça a mente.

Encontrado em frutas cítricas, vinagre, iogurte, queijo, uvas verdes e alimentos fermentados.

Ajuda a equilibrar vata, mas aumenta pitta e kapha.

Em excesso, pode provocar hiperacidez, queimação, azia, úlceras e problemas de pele, como acne, dermatite, eczema, psoríase.


SALGADO (água+fogo):

É um sabor tipicamente Pitta, pois ambos são formados de fogo e água.

Sabor quente e úmido

Ajuda na digestão e promove salivação, aumenta o sabor dos alimentos, pois dilata as papilas gustativas da língua. Mas em grande quantidade pode anular o efeito dos demais sabores. Possui propriedades laxativa e anti-espamódica, e ajuda a manter o equilíbrio eletrolítico da água.

Encontrado no sal marinho, sal de rocha e em algas.

Equilibra vata, mas não é bom para kapha e pitta.

            OBS: O excesso de sal aumenta a viscosidade do sangue, causando hipertensão e agravamento dos problemas de pele. Também pode provocar retenção de líquidos e edemas, queda de cabelo, úlceras, sangramentos, erupções na pele e hiperacidez.


PICANTE (fogo+ar):

Sabor quente, seco e leve

Promove a digestão, a absorção e mantém a boca limpa. Estimula secreção nasal e limpa os sinus da face, em função de sua propriedade secativa. Melhora a circulação, elimina coágulos, purifica o corpo, mata germes e parasitas. Aumenta a percepção.

Encontrado nos diversos tipos de pimentas, na cebola, alho, mostarda e gengibre.

Bom para equilibrar kapha, mas pode aumentar vata e principalmente pitta.

uso excessivo do sabor picante aumenta o calor, a transpiração, causa sensação de queimação. Agravando pitta, pode provocar úlcera, azia, diarréia e náusea. Se vata for agravado, pode causar insônia, tremores e dores nas pernas. Pode também causar debilidade sexual, ao comprometer espermatozoides e óvulos.


AMARGO (ar+espaço):

É um sabor tipicamente Vata, pois ambos são formados de espaço e ar.

Sabor frio, leve e seco, como vata.

Não é exatamente um sabor gostoso, mas ajuda a promover os demais sabores. É antioxidante e germicida. Ajuda a aliviar sensação de queimação, coceiras e problemas de pele. Estimula a firmeza da pele e dos músculos. Por ser secativo, ajuda a reduzir gordura, urina e fezes.

Encontrado em alimentos como café, rúcula, cúrcuma, dente-de-leão, sândalo.

Bom para equilibrar pitta e kapha, principalmente, mas aumenta vata.

Em excesso, causa secura, aspereza, edemaciação. Desidrata o sangue, plasma e pode prejudicar a produção de sémen.


ADSTRINGENTE (ar+terra):

Sabor frio e seco, que causa uma sensação de secura na boca e garganta. É aquele sabor que “amarra” a boca.

Ajuda na recuperação de úlceras e interrompe sangramentos, ajudando na formação de coágulos.

Pode ser encontrado em bananas verdes, ervilha, feijões, romã.

Aumenta vata, mas ajuda a equilibrar pitta e kapha.

uso excessivo deste sabor pode causar constipação, dificuldade de fala, distensão abdominal, edemaciação, estagnação da circulação, e disordens neurológicas, típicas de vata.

Referências: Perfect Health-Deepak Chopra

Nutrindo seus sentidos - Laura Pires


Site: We mystic.


Tags:

alimentos

nutrição

ayurveda

Estilo de vida

59 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo