• Dra Patrícia Savoi

Como incluir a meditação na sua rotina.



Hoje venho para escrever de algo que eu amo e sinto que desperta muitas dúvidas: meditação e nossa rotina diária.


Muitos apresentam dificuldade para iniciar a prática; e se você é um deles, me avise e podemos falar mais sobre isso; porém, outros apresentam maiores obstáculos na hora de encontrar um horário para essa prática e inclui-la em sua rotina; e é sobre isso que vou escrever hoje.

Um dos principais avanços da medicina nas últimas décadas tem sido a importância das escolhas de estilo de vida. As células do seu corpo escutam tudo o que você diz, faz e pensa, junto com a comida que você come, o seu sono e o exercício que você pratica. Estamos apenas começando a entender que o bem-estar ao longo da vida se resume a mensagens do dia-a-dia que mantêm as células saudáveis.


A meditação diária está no coração desse estilo de vida otimizado. É uma forma superior de tratamento integrativo cujos efeitos beneficios são conhecidos há décadas, mas continuam aumentando a cada novo projeto de pesquisa. Tal como acontece com outros bons conselhos, assim como não fumar, comer uma dieta equilibrada e participar de exercícios regulares, a meditação diária deve competir com a vida ocupada de todos e suas infinitas demandas. Demasiadas vezes, fica no esquecimento e torna-se, na melhor das hipóteses, um complemento alinhado atrás de outras prioridades.


Por que Meditar?

-Acalma a mente

-Traz uma sensação de paz interior

-Oferece inspiração e auxilia na criatividade

-Relaxa o corpo

-Alivia o estresse

-Normaliza biorritmos

-Proporciona uma fonte mais profunda de energia física e mental


O que é a meditação?


O que eu tenho feito atualmente é expandir a definição de meditação. Um número considerável de centros de pesquisa estudam sobre os benefícios de se sentar por 20 minutos, duas vezes por dia, com os olhos fechados fazendo uma prática tradicional como mantra ou meditação Vipassana. Porém, eles fornecem também uma  lista com uma ampla gama de opções, e vale a pena checar as suas maneiras favoritas para alcançar o estado meditativo. Ler uma poesia, escutar uma música, observar a natureza, pintar uma paisagem pode não se qualificar como Yoga tradicional, mas o estado criativo e de "pausa" afeta a consciência da pessoa tanto quanto o estado meditativo. Tenha cuidado para não confundir isso com um estado vegetativo que ocorre enquanto está sentado no sofá assistindo TV - a mente simplesmente é desligada, em um estado de inconsciência. O estado meditativo é de consciência intensificada.

A razão pela qual a prática da meditação "relaxa o corpo" aparece na lista de seus benefícios é por causa da conexão mente-corpo. A maioria das pessoas não compreende que seu sistema nervoso, depois de anos de adaptação às pressões cotidianas, demandas, prazos e pressões, entra em colapso. O estresse não respeita a fronteira entre a mente e o corpo que nós  impusemos. Uma célula não faz distinção se é uma molécula de um hormônio do estresse, como o cortisol, foi gerada mental ou fisicamente. Ser demitido e estar na retaguarda no trânsito tem o mesmo potencial para desencadear a resposta ao estresse.

Tendo formado o hábito de se adaptar ao estresse diário de baixo nível, o corpo-mente faz parecer que tudo é normal, mas não é. Retornar a um estado livre de tensão e relaxado que também esteja alerta e energizado é, na verdade, normal. O psiquiatra Daniel J. Siegel trabalhou em meios terapêuticos para curar a conexão mente-corpo e oferece alguns conselhos simples. Em sua rotina diária, reserve de 5 a 19 minutos para um tempo recreativo (algo que goste), um tempo de inatividade e um  tempo sozinho. Cada um deles ativa um aspecto diferente da função cerebral.


E ai, como aplico isso no meu dia a dia?


Mesmo sem tempo para a prática da meditação, qualquer um pode se encaixar em poucos minutos sentado com os olhos fechados, respirando fundo algumas vezes e centrando-se. O tempo recreativo é qualquer coisa que faça você rir e sorrir. Tempo de inatividade é qualquer pausa na ocupação diária. 


O tempo pode ser de 5 a 20 minutos e os resultados irão aparecer.

Prestar atenção à sua vida interior é o cerne da meditação, o que significa que os momentos de contemplação e auto-reflexão são meditativos, assim como a oração para aqueles que são devocionais.


Você pode optar por iniciar o dia ( que é a minha principal sugestão) com alguma dessas práticas: meditação com mantra, meditação de atenção plena, exercícios de respiração ou simplesmente ouvir uma música ou ler algumas páginas de um livro.


No meio do dia você pode e deve fazer uma pausa (separarei um texto sobre pausas no ambiente de trabalho e seus benefícios) para respirar, observar um jardim, ouvir uma música ou ir a uma sala e meditar por alguns minutos.


Realizar alguma forma de auto reflexão ou contemplação no final do dia ajudam a desconectar a mente e reduzir o estresse. Praticar Yoga pode ser bem interessante também.  

Comprometimento= prática= hábito.


Comprometa-se com essa atividade por um período determinado que ela se tornará uma prática e com seguimento dela, se tornará um hábito e deixar de praticar irá parecer algo estranho.

Minha dica: 21 DIAS para começar!


Compartilhe comigo nas redes sociais as suas maiores dificuldades!!!


Beijos


Tags:

meditação

rotina diária

medicina do estilo de vida

medicina integrativa

bem estar

wellness

10 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo