• Dra Patrícia Savoi

Como a nutrição pode fazer a diferença em doenças crônicas

Atualizado: 19 de jul. de 2019



Compartilho com vocês um texto publicado pela instituição Crônicos do dia a dia cujo intuito era realmente mostrar a relação da nutrição com as doenças crônicas.


Espero que possa ajudar você ou alguém que conheça.

"Cada vez mais, novos estudos comprovam a relação dos alimentos com o aparecimento, prevenção e até auxílio no tratamento de doenças crônicas. Publicações científicas e a própria World Health Organization (OMS) diz em seu site que por volta de 80% das doenças cardiovasculares- como diabetes e hipertensão arterial, são preveníveis. Incrível, né? E o que isso quer dizer em relação aos alimentos? Muita coisa.


Os alimentos têm um poder incrível em nosso corpo e atuando de forma muito importante em nossa saúde: seja para sustentar ou prejudica-la; vai depender das suas escolhas e da forma como irá consumí-los.E o que sabemos sobre os alimentos: existe uma enorme gama por aí que desde vegetais que incluem as folhas e legumes, as frutas; assim como os alimentos de origem animal como leite e derivados, a carne entre outros até os alimentos industrializados e processados.


As opções não faltam. A essa altura, não é de surpreender que o maior inimigo na alimentação das pessoas seja a inflamação. E é possível estar com inflamações crônicas sem apresentar nenhum sintoma. Quando doenças inflamatórias entram em atividade, aí sim, passamos a apresentar sinais e sintomas. Alimentos ricos em antioxidantes ( como por exemplo, as vitaminas C, E, A, Zinco) como açaí, acerola, morango, cereja, cenoura, temperos como cúrcuma e açafrão, pimenta caiena entre outros auxiliam no combate ao envelhecimento das células, dão suporte ao nosso sistema imune e auxiliam no combate às inflamações. Para que atuem dessa forma, devem ser consumidos de forma regular, ou seja, frequentemente; e eu diria até diariamente.


O consumo de açúcar refinado ( aquele famoso açúcar branco) está relacionado com um aumento nas atividades de inflamações em doenças crônicas, assim como uma relação com doenças degenerativas, por exemplo o Alzheimer e a Esclerose Múltipla.Estudos mais recentes da Medicina Funcional (Institute of Functional Medicine) relacionam alguns quadros de piora da atividade inflamatória da Artrite Reumatóide com o consumo elevado de leite devido a caseína (uma das proteínas do leite) e não a lactose.Consumo de carne vermelha mais de 03 x por semana também vem sendo associado ao Câncer Colorretal (intestino) e também a Doenças Cardiovasculares.Algumas dicas- fáceis e outras nem tanto assim; para poder auxiliar na convivência de doenças crônicas e até preveni-las se possível.


– Acrescente probióticos como fibras no início do seu dia: aveia, farelo de cereais, vitamina de frutas ou vegetais feito com a casca e sem coar. Outros alimentos probioticos como iogurte com lactobacilos vivos, keffir, Kombucha, picles,chucrute podem ser incluídos ao longo do dia;

– Coma, ao menos, 01 porção de vegetais no seu dia, e se puder, 02 !

– Modere no consumo de álcool, de preferência para 01 dose x dia;

– Faça uma auto avaliação de como anda sua ingestão de vitaminas e minerais; como?? Analise o seu consumo de legumes coloridos e frutas.

– Limite o consumo de carne vermelha o máximo que puder (tente ingerir no máximo 3 x na semana);

– Corte o açúcar refinado;

– Só coma quando tiver fome;

– Acrescente na sua alimentação:

– Oleaginosas: amêndoas, nozes, castanhas

– Frutas conhecidas como “Berries” como morango, cereja, amora, mirtilo

– Verdura de folhas escuras,

– Cogumelos

– Tomate, beterraba, alho;

– Pimenta, gengibre e cúrcumaRecomendações da Universidade de Harvard:

– Abacate e abobrinha;

– Cacau e chocolate amargo;

– Cenoura,

– Curry,

– Repolho, brócolis,couve-flor, acelga chinesa- grupo crucíferas;

– Manjericão e outras ervas como pimenta;


E o que evitar?

– Açúcar refinado

– Álcool em excesso

– Alimentos ultraprocessados e industrializados

– Xarope de milho,

– Fast foods

– Pães brancos, bolachas e biscoitos,

– Refrigerantes, sucos de caixinha


Essas dicas são para auxiliar você a ter mais saúde, independente de uma doença crônica ja instalada ou não.Consumir alimentos anti inflamatórios e antioxidantes podem auxiliar o seu corpo em processos de recuperação e até de prevenção.Não seja escravo de dietas e restrições, mas coma bem e seja saudável.


Fontes:

WHO. World Health Organization www.who.org

Deepak Chopra. Super Genes ed Alaude, 2016

IFM. Institute of Functional Medicine www.ifm.org

Site da publicação abaixo.

http://cdd.org.br/noticia/a-nutricao-e-as-doencas-cronicas-como-usar-os-alimentos-ao-seu-favor/?fbclid=IwAR2IE5lWSA3_SgSf0b_QlfmSWrjooosJ-4TUPZENzA2Naige3hyx742oFHI

1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo