• Dra Patrícia Savoi

Comida: uma questão de alimentar o corpo, a mente e a alma.



Em quase todas as culturas, o alimento desempenha há muito tempo um duplo papel: físico e espiritual, e com isso, muitas regras foram transmitidas. A tradição judaica, por exemplo, proíbe comer carne de porco, os hindus proíbem comer carne e muitas tribos nativas americanas proíbem comer alimentos que não são sagrados. Por outro lado, para muitos, existem alimentos que têm seu poder espiritual; na Ayurveda, por exemplo, os alimentos possuem prana=vida. As cerimônias indígenas (xamânicas) são muitas vezes baseadas em regras rigorosas sobre os alimentos a serem atendidos, como no Peru existe uma dieta de purificação de remédio.

Seu relacionamento com alimentos pode ter um tremendo impacto em seu crescimento emocional e espiritual. As pessoas geralmente ignoraram a alimentação que seu corpo "pede" e seguem padrões alimentares pré estabelecidos. Apesar de dependermos bastante do nosso corpo físico, nossa mente e nossa espiritualidade compõem o navio com o qual viajamos durante as nossas vidas, e o oceano pode estar do nosso lado ou nos trazer desafios.


Para milhões de pessoas, a comida em vez de ser uma fonte de nutrientes e energia, tornou-se uma área de conflito e confusão -briga para perda de peso sem fim, distúrbios alimentares, ânsias, vícios, obsessões de imagens corporais e buscas sem fim para o "melhor" corpo. Com o ritmo agitado da vida cotidiana, a maioria de nós perdeu nossa conexão espiritual com a comida. Os alimentos foram reduzidos a "combustível" - uma lista de "valor nutricional". Mas o corpo humano não é uma máquina, e muitas das questões relacionadas com os alimentos que nos atormentam, podem ser atribuídas à nossa falta de consciência do relacionamento entre corpo e espírito. Não importa quanto trabalhemos espiritualmente sobre nós, nossa dieta também desempenha um papel muito importante em como nos sentimos.

Gosto de dar o exemplo da Ayurveda, pois tenho mais conhecimento sobre ela, do que outros sistemas de relação alimento-energia-ser humano. Nesse caso, os alimentos processados ​​com açúcar e aditivos químicos são considerados de baixa vibração, enquanto os alimentos da natureza aumentam a nossa vibração. Comer alimentos como frutas, legumes e folhas acalmam seu corpo e mente para que você possa estar mais consciente e presente na vida. Por outro lado, comer na pastelaria ou tomar várias xícara de café pode realmente fazer com que você se sinta mais ansioso.


De qualquer maneira, levou milhares de anos para se mudar dos primeiros agricultores, que abriram o caminho para a civilização cultivando grãos selvagens, até a nossa situação atual. A maior parte do mundo não pode sobreviver sem mais grãos e vegetais - nossa principal fonte de carboidratos - enquanto uma pequena porção do mundo enfrenta uma epidemia de obesidade e diabetes ligada ao consumo excessivo de açúcar e gordura. O que nos dará um uso equilibrado da principal fonte de energia do corpo sem cair em mau uso? Nossa CONSCIÊNCIA.

Se você estiver em um caminho espiritual ( não confunda espiritualidade com religiosidade, apesar de poderem andar juntas), convido você a considerar os benefícios de explorar verdadeiramente seu relacionamento com os alimentos. A comida é uma porta profunda para o crescimento espiritual, porque como você experimenta a comida é como você vive a vida ( adoro essa expressão). Por exemplo, se você se privar do prazer e da alegria em sua vida, você provavelmente se privará de comer alimentos nutritivos. Muitas vezes eu vejo as pessoas "sendo boas" durante todo o dia com alimentos - comendo menos do que podem precisar ou não recebem os macronutrientes que seu corpo requer - e depois perder o controle à noite. Nossas escolhas e hábitos são "espelhadas" em nossas escolhas alimentares.


Que tal fazer uma experiência nas próximas vezes que for escolher o que comer?

-Deixe o prato com o maior número de cores que poder

-Misture proteínas (vegetais de preferência para essa experiência, ou animal se preferir começar assim) como grão de bico, queijos, tofu ou outros

-Adicione carboidrato saudável como batata doce ou abóbora

-Coloque uma fonte de gordura boa como azeites ou abacate ou ainda oleaginosas como castanhas

-Tempere com pimenta, limão ou outros temperos que desejar.

-Sente-se confortavelmente, num ambiente o mais calmo possível; desconecte-se de aparelhos celulares, tablets ou televisão

-Consuma um alimento por vez: sinta o sabor, a textura e a temperatura.

Pergunte-se: como estou me sentindo? Qual a sensação que esse alimento me dá? Estou feliz com as minhas escolhas?


Divida sua experiência comigo pelas redes sociais ou por email!!!!

"A nutrição espiritual transcende todas as fronteiras culturais. É uma parte dos ensinamentos espirituais originais em todos os países do mundo; em toda fé ... todo o caminho de volta aos antigos essênios e a sabedoria dos mestres de Rishis da Índia, independentemente do nosso credo ou cultura. Foi dado a todos nós como uma ferramenta, um passo no caminho para o Iluminismo. "~ W.Kacera


Fontes: 1- https://www.consciouslifestylemag.com/spiritual-nutrition-food-vibration/

2- http://www.edgemagazine.net/2014/05/spirituality-and-food/

3- D. Chopra. Perfect Health Book.


Tags:

nutrição

espiritualidade

ayurveda

alimentos

21 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo